News

Brevemente!!

segunda-feira, fevereiro 02, 2009

Trofense - 0 Sporting - 0


Trofense, 0-Sporting, 0: Injusto!

Na deslocação à Trofa o Sporting tudo fez para garantir os três pontos, sobretudo no segundo tempo, mas não foi feliz. Os «leões» mereciam ter saído como vencedores da partida.

Numa primeira parte muito calculista, o Sporting e o Trofense destacaram-se pela organização defensiva. Paulo Bento apostou em Derlei para fazer dupla com Liedson, no ataque, o meio campo foi constituído por Rochemback, Izmailov, Vukcevic e Moutinho, enquanto que na defesa Caneira voltou ao flanco esquerdo, Carriço e Polga no eixo central e a direita foi ocupada por Abel.
Era expectável que os primeiros 45 minutos decorressem da forma como decorreram. Os sistemas tácticos encaixaram bem, sendo que a equipa da casa foi bem mais cautelosa do que os «leões». Embora o domínio territorial tenha pertencido aos pupilos de Paulo Bento, não foram muitas as ocasiões de golo criadas na etapa inicial. De destacar três lances – um golo anulado a Derlei, por fora de jogo, um cabeceamento de Liedson a fazer com que a bola batesse na trave e um remate acrobático de Vukcevic, já ao cair do pano. O Trofense preferiu jogar no erro do Sporting, mas não foi feliz, até porque os jogadores «verde e brancos» estiveram muito concentrados na defesa. De referir que Rui Patrício não foi mais do que um mero espectador. Sem desfazerem o nulo, as equipas foram para os balneários.

No segundo tempo, o Sporting entrou mais veloz, mais determinado, obrigando o Trofense a recuar e a actuar em contra-ataque. Izmailov chegou mesmo a introduzir a bola na baliza contrária, mas o árbitro assinalou fora-de-jogo. Os «leões» dominaram por completo a etapa complementar, criaram ocasiões de golo, mas não foram felizes na finalização. Aos 73 minutos, Paulo Bento foi obrigado a mexer na equipa, tirando Liedson, lesionado, e pondo no seu lugar Hélder Postiga. A ser dono e senhor da partida, o Sporting não conseguia, também por falta de sorte, ultrapassar a barreira defensiva do Trofense e quando faltavam apenas oito minutos para os 90, Paulo Bento arriscou tudo ao tirar Carriço, ficando a actuar com apenas três defesas, e a pôr Romagnoli.

Os «leões» lutaram muito, mas não conseguiram sair da Trofa com os três pontos. O empate é um resultado injusto, sobretudo pelo futebol e pela entrega que os pupilos de Paulo Bento tiveram no segundo tempo.

Liga Sagres – 16.ª jornada
Local: Estádio do Trofense
Árbitro: João Ferreira (Setúbal)
Árbitros assistentes: Sérgio Lacroix e Luís Ramos
31 de Janeiro de 2009

Trofense: Paulo Lopes, Varela, Miguel Ângelo, Valdomiro, Areias, Delfim (Pinheiro, 72 m), Milton do Ó, Hugo Leal, Tiago Pinto, Reguila (Dagil, 88 m) e Hélder Barbosa (Chad, 84 m).
Treinador: Manuel Tulipa.
Não utilizados: Marco, Zamorano, David Caiado, Charles e Edu Souza.
Disciplina: Cartão amarelo a Miguel Ângelo (72 m)

Sporting: Rui Patrício, Abel, Carriço (Romagnoli, 82 m), Polga e Caneira, Izmailov, Rochemback, João Moutinho, Vukcevic, Derlei e Liedson (Hélder Postiga, 74 m).
Treinador: Paulo Bento.
Não utilizados: Tiago, Pedro Silva, Tonel, Grimi e Adrien
Disciplina: Nada a assinalar.

Texto publicado no site do Sporting

1 comentário:

Anónimo disse...

http://worldultra1993.blogspot.com/